Separar carboidratos das proteínas para emagrecer – dieta dissociada

Dieta dissociada

As vantagens segundo os adeptos

Na dieta dissociada a ideia é que se faça refeições separadas de carboidratos e proteínas, já que, assim, segundo alguns endocrinologistas, além de comer menos e aproveitar as propriedades de cada um dos macroelementos, ainda se evita que a produção de insulina aumente. A insulina é responsável por inibir a produção de uma enzima chamada lípase, que quebra as células de gordura, então, quando se ingere carboidrato e proteínas juntos, a insulina aumenta, a enzima lípase diminui e a gordura no corpo aumenta!

Como é feita a dieta dissociada

Segundo os adeptos da dieta dissociada, não é muito difícil fazer a separação dos tipos de alimentos e o corpo acostuma rapidamente, podendo haver uma redução de até 10% do peso corporal em um mês, o que torna este um ótimo regime para se emagrecer rápido.

A dieta também proibe o uso do açúcar, ou antes, o consumo exagerado. A pessoa deve fazer seis refeições, entre o café da manhã e o jantar e não ficar mais de três horas sem se alimentar.

Veja como é indicada a separação dos carboidratos e proteínas no exemplo

  • CAFÉ DA MANHÃ: pode ser consumida uma fatia de pão integral, com geléia de frutas diet e uma fruta;
  • LANCHES (MANHÃ OU TARDE): comer uma fruta, uma barra de cereais sem açúcar, um iogurte ou uma gelatina diet;
  • NO ALMOÇO: a prioridade são os carboidratos (massas, arroz e derivados, batata, aipim, etc). Eles são queimados durante as atividades do dia e, os produtos integrais assim como a mandioca e batata doce, tem indice de glicose mais baixo, ou seja são metabolizados rapidamente;
  • NO JANTAR: é a vez das proteínas, carnes de qualquer tipo, queijos e ovos. Elas dão a sensação de saciedade, evitando que se coma mais num horário em que o metabolismo demora mais; Os pratos, tanto do almoço quanto do jantar, sempre devem ser ricos em saladas variadas; Ainda pode ser feito um lanchinho antes de dormir, como um copo de leite desnatado ou uma fruta.

Há controvérsias…

Segundo opinião de alguns nutricionistas e endocrinologistas, essa é uma das dietas restritivas que não fazem tanto bem à saúde quanto parece. Isto porque, a ingestão de proteína com carboidrato contribui para que o organismo absorva os aminoácidos e impede que a proteína seja metabolizada como fonte de energia, o que impede a perda de massa muscular. Além disso, enfatizam, o ideal é que em cada refeição seja consumida uma porção de cada um dos elementos nutricionais, sem separá-los, para manter a saúde do organismo.

Algumas dicas para fazer uma dieta com sucesso

  • Comece a refeição com a salada, mastigando-a bem devagar. Assim, ao chegar ao prato principal, você não o atacará com voracidade!
  • Faça um plano de dieta em que as tentações fiquem apenas para os finais de semana, assim, se furar a dieta, você não se sentirá mal e continuará com seu programa;
  • Mantenha em sua geladeira, as frutas lavadas e bem à vista, assim, em vez de pegar “qualquer coisinha” para comer, você escolherá a fruta.
  • Temperos naturais e aromáticos, como alho, cebola, ervas finas, etc, além de darem um sabor especial ao tempero da comida, ainda tem propriedades bastante benéficas à saúde. Abuse deles!
  • Quando for comprar alimentos industrializados, priorize os light, assim, estará reduzindo a ingestão de gorduras;
  • O chá de camomila é um grande aliado, pois dribla a fome e a vontade de comer doces e ainda relaxa para uma boa noite de sono!

Recomendar:

Comente. Compartilhe…